Rosete Fadul


Rosete Fadul

Rosete Fadul é estudante de Medicina Geral.  Faz parte de uma ONG sem fins lucrativos com foco no Saneamento Básico, Saúde e Ambiente, na Guiné-Bissau e trabalha numa empresa recém-criada de Serviço de Recolha de Lixo ao Domicílio (Zero Lixo - Homem Novo).


Tema abordado:

- A Pandemia Covid-19.


1. Qual é a sua profissão?

Sou estudante do 4° ano de Medicina Geral, faço parte de uma ONG sem fins lucrativos com foco no Saneamento Básico, Saúde e Ambiente, na Guiné-Bissau e trabalho numa empresa recém-criada de Serviço de Recolha de Lixo ao Domicílio (Zero Lixo - Homem Novo).


2. O que se alterou na sua vida com a pandemia do Covid 19?

Em relação à vida académica, surtiu num atraso significante, pela impossibilidade de aulas online (não só por ser um curso com grande necessidade prática, mas também pela fraca condição financeira de boa parte dos estudantes e falta de domínio informático dos mesmos).

Quanto à minha vida pessoal (e à de muitos), a Covid-19 manteve-me afastada da minha família, residente em Portugal. Além disso, penso que criou ou reforçou o senso comum para cuidados pessoais contra doenças contagiosas.


3. Que efeitos tem tido esta pandemia, na sua vida, em termos laborais?

Gerou e ainda está a causar vários bloqueios a nível de implementação de projetos, impedindo o desenvolvimento de atividades. Em contrapartida, permitiu-nos (ONG Guiné-Bissau Verde Homem Novo) inovar criando lavatórios públicos manejados a pedais (um para a saída de água e outro para a de sabão líquido), oferecendo maior higiene e menor risco de contaminação.


4. Na sua opinião, quais têm sido os efeitos desta pandemia na economia do nosso país?

De modo geral, esta pandemia provocou e agravou crises económicas por vários países pelas restrições na exportação/importação, tendo porém, favorecido domínios económicos específicos, como o caso de empresas com serviços online e/ou entrega ao domicílio.

Em Bissau, por exemplo, é impossível não notar a subida do preço de produtos de primeira necessidade, o que é insustentável num país cuja esmagadora maioria da população vive em condições muito precárias, sem poder financeiro.


5. Que lições podemos retirar desta pandemia?

Devemos normalizar as medidas de proteção como lavagem frequente das mãos, etiqueta respiratória, uso de máscara em locais com aglomeração de pessoas, etc.

Devemos também valorizar os nossos entes queridos, não poupando nas demonstrações de afeto, pois o maior impacto da pandemia de Covid-19 foi o rápido e inesperado desaparecimento físico de milhares de pessoas.



Entrevista realizada por Ana Matilde Reis
Coordenação/Tutoria: Professora Ana Sofia Pinto