Ana Raquel Machado


Ana Raquel Machado

A minha prima é Enfermeira há 10 anos. Exerceu essa mesma profissão em França e Inglaterra de 2011 a 2015 e atualmente encontra-se em Portugal a trabalhar no Hospital Casimiro da Silva Marques, no Bombarral.. 


Tema abordado:

- A Pandemia Covid-19.


1.Conte-me um pouco sobre si. Qual é a sua profissão, o seu percurso?

O meu nome é Ana Machado, tenho 33 anos e sou Enfermeira há 10 anos. Exerci funções como Enfermeira em França e Inglaterra, de 2011 a 2015, e em 2015 regressei a Portugal e por cá permaneço. Neste momento exerço funções como Enfermeira no Hospital Casimiro da Silva Marques.


2.O que se alterou na sua vida com a pandemia do covid-19?

As medidas rigorosas de prevenção e protecção de contágio que tinha no meu local de trabalho, tiveram que se tornar mais rigorosas do que já eram na minha vida pessoal. Sinto-me mais cansada física e psicologicamente, dado o acréscimo na necessidade de cuidados de saúde que se registou e regista no meu local de trabalho, tal como em todas as outras unidades de saúde do nosso país. Durante um determinado período de tempo estive em contacto  directo e diário com utentes com Covid-19, e mesmo estando devidamente protegida durante esses contactos e tomando todas as medidas de prevenção e protecção de contágio rigorosamente, preferi não correr riscos e proteger a minha família de um possível contágio através de mim. Por esse motivo não estive em contacto directo com a minha família por um longo período de tempo e isso foi psicologicamente bastante difícil para mim, mas aceitei por saber que era o melhor para todos nós.


3.Que efeitos tem tido esta pandemia, na sua vida, em termos laborais?

Sobretudo tenho maior carga laboral, maior esforço físico e psicológico. Tudo isto conduz a um cansaço complicado de gerir, mas não impossível de o fazer.


4.Na sua ótica, quais têm sido os efeitos desta pandemia na economia do nosso país?

Têm sido desastrosos. Tenho plena noção que sou, de alguma forma, alguém de sorte por ter um emprego e por ele não estar em risco. Custa-me ver tantas famílias em dificuldade no que toca às suas necessidades básicas, por terem perdido os seus empregos ou pela necessidade de fecho dos seus negócios. Os efeitos colaterais de acções primárias do nosso Governo estão a ser bastante complicados. Mas infelizmente é necessário tomar essas acções primárias para controlar esta pandemia.


5.Que lições podemos retirar de todo o percurso desta pandemia?

Que o verdadeiro trabalho em equipa move montanhas. Que apenas a acção colectiva será capaz de controlar esta pandemia. Mas infelizmente ainda existem muitas pessoas a pensar a solo e não como pertencentes a uma comunidade. Ainda temos um longo caminho a percorrer na consciencialização de que apenas juntos, todos nós, poderemos mudar a nossa realidade.


Entrevista realizada por Ana Matilde Reis
Coordenação/Tutoria: Professora Ana Sofia Pinto